31/01/2010

MARINHEIRO DO DESEJO

Olhando as ondas dum mar distante
Vagueio pelas velas do meu passado.
Mastro alevanto, mastro quebrado,
Nas águas sombrias doutro Atlante.
Ondas ou vagas, brancas e claras
Batendo na rocha da minha alma
Como se à superfície da calma
A saudade fosse de dores amaras.
Meu desejo é silêncio e tanto,
Solta-se no vento, livre e só
Como a tormenta que sem dó
Fustiga de sal o meu mudo canto.
Desta arriba, penhasco marino
Regresso ao que fui: um menino,
Hoje, homem maduro e inteiro,
Regresso na espuma do marinheiro
E no meu andarilho desejo
Solto as amarras como o mar bravio
E vou-me na ternura fugaz dum beijo
À procura, além, de outro destino.
Sem velas, sem mastro ou navio.
E nesta triste tarde cinza de bruma
Nasço marinheiro, desejo e espuma. video

10 comentários:

  1. POR VOCÊ E POR MIM
    Poema da Renata ao Jortas amigo querido*

    Nas palavras em que me debruço
    Nos degraus em que contemplo
    Rio soluço
    Não me importa o tempo.
    Vejo os seus dedos
    Seu corpo em movimento
    Que dança a meio no firmamento.
    Escrevo por você e por mim
    Pelos sentidos e sentires afins.
    Maravilhoso encantamento!
    Lindo divino que me inspira!
    Sou por quem você suspira.
    Percebo ao luar o seu sorriso
    Pétalas caem do Paraíso,
    Enchendo o mundo de esplendor,
    Envolvendo-me numa ímpar onda de amor...*

    Desculpe-me não comentar, mas eu não enxergo quase nada. Tenho diabetes e o fundo dos olhos está comprometido. Tinha olhos verdes, agora uso lentes negras que me permitem enxergar um pouco. Só que a esta hora estou um tanto cansada. Leio com os dedos e escrevo com pouquíssimo luz.
    Beijos e muito obrigada pelas carinhosas visitas.
    Renata

    ResponderEliminar
  2. Renata,
    Muito obrigado pelo seu poema!
    Seus olhos veêm muito para além da fadiga e de da luz que lhe foge.
    Você vê com os olhos do coração e acaricia a vida com as meigas mãos das palavras.

    ResponderEliminar
  3. Obrigada ao Jortas e à Renata pelas belas palavras que nos oferecem, sem nada pedirem em troca.

    ResponderEliminar
  4. Meu querido, pra vc que é tão doce, só palavras doces.

    *Importante é o coração.
    Pois não o façam sofrer.
    O coração é a vida.
    Façam-no sempre bater.

    Tiago José*

    Beijos da Rê***********
    Obrigada pelas visitas tantas+++**************

    ResponderEliminar
  5. Olá marinheiro das ondas do desejo, lindo o teu poema. Ás vezes lemos tantas coisas, que nos cansam e outras, sem querer, conseguimos ler coisas, que gostamos e que não nos cansam. Assim defino o teu poema. Beijo meu

    ResponderEliminar
  6. Querido amigo li os seus poemas são muito bonitos. Parabéns seu blog tem conteúdo abraços fraternos da Celina.

    ResponderEliminar
  7. Olá, querido amigo Jortas Poeta!

    *Peço, não deixe que a poesia morra.
    O mundo fica menos colorido sem ela
    Não fique calado, não corra.
    Faça um verso e para a rima apela*


    Bom dia sempre!
    Beijos da Rê
    Saindo para andar, porque é mais do que preciso.

    ResponderEliminar
  8. Belos versos, a poesia é teu cais.
    Parabéns poeta.
    Carinhos da Jady pra tí

    ResponderEliminar
  9. Oi, querido! Lindo Domingo para vc sempre*

    *Eu descobri

    Que ser grande

    é poder sempre fazer coisas pequenas.

    Que ser grande

    é não desistir quando as coisas ficam difíceis.

    Que ser grande

    é ter humor para enfrentar os desafios...

    Ter coragem e saber que o medo não é um conselheiro.

    Ser grande

    é ser pequeno no tamanho

    e grande na vontade.

    Por isso eu penso sempre

    Insista, persista e nunca desista!

    Denise Silvestre*

    http://blogrenataslidesepremioseimagens.blogspot.com/

    Deixo
    Beijos mil + o convite pra que conheça este Blog *privé*.
    Onde está a minha vida e forças para os amigos*

    Viva a Vida!

    ResponderEliminar