14/05/2010

AS PALAVRAS









Quando as palavras derrubarem
As muralhas da incompreensão
E negro, o céu perder as cinzas
Da crua, humana e curta visão
O amor florescerá em nova cor
Nos sorrisos puros da criança.


Quando as palavras forem hinos,
Florestas, árvores, pura natureza
As gaivotas voarão em partituras
De dourados poentes nas alturas.
E as breves ondas doutro mar
Beijarão, redondos, os calhaus de beleza.

Quando as palavras forem palavras
Construtoras de irrepetível sentido
Serão uma melodia, aroma ameno,
Serão flores, serão azul doutro céu,
Serão vontade de homem erguido
No puro conceito criador mais pleno.

Ai as palavras que me atormentam,
Me impelam à construção do poema
Dizei-me se não serei mais um louco
Enroscado noutro sempre novo dilema.
Ser bandeira do novo erguer das palavras
Içá-las em mastro, na ponta de uma pena?!


.

14 comentários:

  1. Bravoooo!Adorei as poesias e o teu espaço.
    Gostei muito do teu comentário lá no Felina, obrigada!

    Deixo teu um beijo e meus rastros.

    ResponderEliminar
  2. "Dizei-me se não serei mais um louco"

    Talvez! : )

    Beijo,
    doce de lira

    ResponderEliminar
  3. Lindo! Em mastro! Meu querido Jortas, receba o meu beijo de Bom Dia!



    É fácil falar em fraternidade,
    dizer que pratica a solidariedade,
    esquecendo-se de que é disso
    que depende o mundo,
    para não cair mais fundo…
    Desenvolver amor ao seu semelhante,
    ajuda bastante,
    mantendo sempre ativo
    um espírito cooperativo…
    Algo feito em cooperação,
    sempre terá uma melhor solução…
    Ajudando-se mutuamente,
    problemas se resolverão facilmente…
    Quando o ser humano,
    finalmente aprender a ser humano,
    e descobrir que os verdadeiros tesouros,
    que tão insanamente procuram,
    estão simplesmente em nosso interior,
    e inteiramente a seu dispor,
    poderão chegar à conclusão
    que lhe aquietará o coração,
    de que, aprendendo a cultivar a Solidariedade e a Fraternidade,
    a Humanidade viverá com Humanidade,
    e poderá conseguir uma certa Felicidade…
    Amor ao próximo… Fraternidade… Solidariedade…
    Palavras mágicas…
    É preciso entendê-las e praticá-las

    Amor ao Próximo, Fraternidade… Solidariedade…
    Marcial Salaverry*

    Até mais++++++++

    ResponderEliminar
  4. Ola! Jortas!

    Além de uma linda poesia tornando assim belo seu post, quero parabenizá-lo por ele.

    Mais passeando pelos meus blogs que são muitos, vi um comentário seu sobre meu conto Paixão Por Acaso, escrevo por que gosto sem pretensão de virar escritora.

    Vi que me pedes permissão para mostrar a seus alunos então venho aqui te dar esta permisão e dizer que me sinto até honrada com tal solicitação.

    Então segurei teus blogs e virei sempre que poder ler suas poesias!

    Lembrança a Portugal!!

    Beijos
    Elaine

    ResponderEliminar
  5. Boa Noite, querido! E como passaste o dia?

    *O amor é um grande laço,

    um passo pr'uma armadilha

    Um lobo correndo em círculos

    pra alimentar a matilha

    Comparo sua chegada

    com a fuga de uma ilha:

    Tanto engorda quanto mata

    feito desgosto de filha

    O amor é como um raio

    galopando em desafio

    Abre fendas cobre vales,

    revolta as águas dos rios

    Quem tentar seguir seu rastro

    se perderá no caminho

    Na pureza de um limão

    ou na solidão do espinho

    O amor e a agonia

    cerraram fogo no espaço

    Brigando horas a fio,

    o cio vence o cansaço

    E o coração de quem ama

    fica faltando um pedaço

    Que nem a lua minguando,

    que nem o meu nos seus braços*

    Jamais me esqueci/esqueço de ti
    Beijos ***************
    Na terceira tentativa!

    ResponderEliminar
  6. Lindo poema, adoro sempre o que encontro por aqui.

    Beijinhos
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  7. As palavras são belas quando utilizadas com sabedoria, foi o que encontrei por aqui, lindo poema!

    ResponderEliminar
  8. De volta do sítio e vindo ler meus amigos!

    Quando a Palavra for verbo e puder mudar o coração, acolher o outro pelo simples fato do "outro" ser vida!

    Um beijo

    ResponderEliminar
  9. Aos poetas cabe içar palavras que distribuam a paz e o amor. Lindo poema!
    Um abraço

    ResponderEliminar
  10. Oi Jortas
    Te seguindo pra conhecer o blog, cheio de magia e poesia.
    Obrigada pela paradinha no flor de lis,
    boa semana , que as palavras possa nos aproximar,
    abraços

    ResponderEliminar
  11. Olá, querido Jortas.

    * Só há um tipo de amor que dura: o não correspondido. Jodie Foster no filme Neblina e Sombras.

    Beijos*
    Tenha um ótimo Dia.

    ResponderEliminar
  12. ...sempre ocupado mas não a ponto
    de não poder poemar neste espaço
    que respira encanto.

    entrei sem pedir licença
    e portanto comportei-me
    direitinho deixando tudo
    no devido lugar...

    rsrsrs

    bj

    ResponderEliminar